domingo, março 14, 2010

Maratona de Banca - Amor e Medo (Histórico)

Título: Amor e Medo
Título Original: Montana Man
Autora: Jillian Hart

O livro do mês de Março era Histórico, o que para mim foi ótimo! Históricos são o meu fraco, só compro e leio históricos (eu leio alguns contemporâneos, sempre emprestados, só compro se fazem parte de alguma série que eu gostei), e esses mais antigos, da parceria Nova Cultural-Harlequin são os melhores.

Como é o primeiro livro que eu li pensando no comentário a fazer depois, fui bem devagar na leitura, para não perder nenhum detalhe. A sinopse é esta: "América do Norte, 1884. Miranda Mitchell não estava a procura de um héroi. Na verdade não precisava de um! Quando encontrou Trey Gatlin, estava muito a frente dos caçadores de recompensas que tentavam encontrá-la. Mas a ternura daquele homem tocou o coração de Miranda com a força de mil sonhos, e pela primeira vez desde que deixara a Filadélfia viu-se revelando seus segredos e buscando proteção...Miranda sabia que expor-se daquela maneira era um risco. Mas para ela, que já vinha correndo tantos, um a mais não faria diferença, ainda mais se houvesse a chance de ficar para sempre ao lado de Trey!"

Miranda e Trey se encontram na plataforma de embarque de uma estação de trem. Trey está com a sobrinha, Josie, que está se recuperando de um acidente de trem que matou seus pais (a mãe da menina era irmã de Trey) e a deixou com um problema na perna. A menina não quer embarcar e Miranda acaba ajudando, dando a menina uma medalhinha que ela usava, como um amuleto. Os três acabam viajando juntos, até que um dos caçadores de recompensas que está atrás de Miranda aparece e ela é obrigada a fingir que pulou do trem para despistá-lo. Trey fica arrasado, pensando que ela está morta, mas ela apenas se escondeu no vagão de bagagem e acaba desembarcando na mesma estação de Josie e Trey. Eles se reencontram e Trey ajuda Miranda com curativos e proteção.

Miranda tem trauma de médicos: seu pai tirano e opressor é médico e o noivo de quem ela está fugindo, depois de quase ter sido violentada por ele, também é médico. E ela acaba se apaixonando pelo médico mais charmoso do território de Montana! Mas ele é bem diferente dos médicos que ela conhecia, o que faz toda a diferença. O romance entre eles é bem construido: os dois se sentem atraidos mas Miranda tem medo de se entregar e ser traída, e Trey acha que é anti ético se envolver com sua paciente. Miranda está presa na cidade por causa da tempestade de neve e os dois trabalham juntos para ajudar Josie a superar seus traumas, o que os aproxima ainda mais. Finalmente, Miranda se entrega a Trey, o que acaba gerando falatórios na pequena cidade. E um telegrama quase separa Trey e Miranda para sempre.

O livro tem várias coisas que eu gosto: crianças como "catalisadoras" do romance, cidades pequenas do Velho Oeste americano, uma mocinha decidida (apesar dela ás vezes me aborrecer com a insistência de "tenho que ir embora amanhã quando o trem voltar a funcionar"), e um mocinho que não é babão, mas que demonstra o quanto gosta da mocinha em pequenos atos de gentileza.

Só achei meio exagerado o auê todo em torno do noivo e do pai, que quase não aparecem na história, apesar de serem os causadores de todos os problemas de Miranda. Faltou dosar os dois ambientes da história, na minha opinião. Mas nada que estrague o prazer da leitura, afinal, um mocinho como Trey Gatlin não se encontra em todo livro por aí!

7 comentários:

romancesinpink.com.br disse...

Eu tenho esse livrinho aqui na minha pilha de leitura, mas ainda não li. Parece ser legal!
Adoro quando há crianças também na história. Já leu Tentação do Lobo da Carol Finch é um CHE dessa fase também, número 148. É muitooo bom!!!!

bjos

Fabi Abrams disse...

Há, vou anotar a dica!

Diana Bitten disse...

Olha, eu tb ADORO crianças nesses livros. Acho que depois que eu virei mãe passei a gostar mais ainda.

Esse livro parece ser bem bacana, bem do tipo que eu gosto de ler aos domingos-sem-nada-para-fazer.

Um abraço e até mês que vem!

Débora Lauton disse...

Parece ser bem legal...
Vou ver se acho no sebo...

beijos,
Dé...

Nataly Gonçalves disse...

Eu tb adoro os históricos e só compro esses, dificil comprar um contemporâneos. Esse me parece ser bem legal e tem a capa diferente dos outros clássicos históricos. Mais um livro na lista para ler hehehe
Beijinhos

Carol disse...

Tem séculos que li esse livro e nem lembrava mais da estória.
Foi bom relembrá-la através de você.

Juliana disse...

Eu coleciono os CHE dessa fase... eu preciso comprar só mais uns 30, e esse eu já tenho, mas ainda não li, e agora você me deixou curiosa! Também amo livros com crianças!!!
Já leu "A Babá Perfeita", da Judith Stacy?